Seguidores

quinta-feira, 15 de novembro de 2012

injeção eletrônica o que é isso?



A injeção nada mais é que um sistema de alimentação de combustível e gerenciamento eletrônico de um motor a explosão. Ela surgiu como uma melhoria do antigo carburador, que em determinado momento da indústria automotiva não conseguia suprir as necessidades dos novos veículos, principalmente no que se refere à emissão de gases poluentes e também economia de combustível.

O motor necessita de uma mistura ar/combustível perfeita em todos os regimes de trabalho. Era isso que o aposentado carburador, por melhor que fosse e por mais que estivesse com a regulagem no melhor acerto não conseguia obter com êxito. Essa mistura é conhecida no jargão técnico por mistura estequiométrica.
Quando o motor começa a funcionar os pistões sobem e descem dentro dos cilindros. Um sensor, chamado de sensor de rotação, sinaliza para a central de comando a rotação em que o motor se encontra, o que representa o quanto os cilindros estão subindo e descendo. A central analisa ao mesmo tempo o fluxo de ar medido pela borboleta de aceleração. Esse ar foi aspirado da atmosfera e vai para o interior dos cilindros. Com a informação do volume de ar admitido a central permite que as válvulas de injeção liberem a quantidade ideal de combustível, gerando a mistura de ar/combustível perfeita.


Conforme o motor é exigido a central vai calculando essa mistura, procurando mantê-la sempre na proporção ideal. Esse esforço busca alcançar o melhor rendimento, privilegiando a economia de combustível, porém, sem comprometer a emissão de gases poluentes. Esse procedimento é efetuado varias vezes por minuto.

O sistema de gerenciamento eletrônico faz a leitura por meio de sensores, que nada mais são do que componentes instalados em vários pontos do motor. Eles são os responsáveis por enviar informações à central. O mais conhecido deles é a sonda lambda ou sensor de oxigênio, que fica localizado no escapamento do automóvel. Ele informa a presença de oxigênio nos gases de escape para detectar se a mistura está rica ou pobre. Quanto mais rica, significa que foi utilizado mais combustível do que ar e pobre é o inverso.
o termo injeção eletrônica é dado pois o combustível  é injetado no coletor de admissão , por uma válvula injetora eletrônica (bico injetor ) que é gerenciado eletronicamente por uma central (modulo de injeção)


Nenhum comentário:

Postar um comentário